HIPERACTIVIDADE INFANTIL: COMO AJUDAR AS CRIANÇAS

Interdomicilio: interatividade infantil

HIPERACTIVIDADE INFANTIL: COMO AJUDAR AS CRIANÇAS

A hiperatividade infantil é um tema de grande relevância no âmbito do desenvolvimento infantil que afeta não só a criança como também o seu contexto familiar e educativo.
Na Interdomicilio compreendemos a importância de abordar esta condição com cuidado e profissionalismo, dando a oferecer estratégias e recomendações para apoiar as crianças no seu dia a dia.

 

O que é hiperatividade infantil?

A hiperatividade infantil refere-se a um padrão de comportamento onde predominam a desatenção, a impulsividade e, em muitos casos, um excesso de atividade motora que não corresponde ao nível de desenvolvimento da criança. Esse transtorno, amplamente conhecido como Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (PHDA), é um dos diagnósticos psiquiátricos mais comuns entre crianças, afetando tanto o desempenho escolar quanto as relações interpessoais.
O PHDA não é apenas uma questão de comportamento difícil ou de crianças serem apenas crianças. É uma condição neurológica que envolve diferenças na estrutura e função do cérebro. Pesquisas mostram que em crianças com hiperatividade infantil há alteração na transmissão de determinados neurotransmissores, principalmente aqueles envolvidos na regulação da atenção e do comportamento impulsivo.

 

Características chaves da hiperatividade infantil:
• Inatenção: Dificuldade para manter a concentração em tarefas ou jogos, esquecer atividades diárias e uma tendência a perder objetos necessários para tarefas ou atividades.
• Impulsividade: Agir sem pensar nas consequências, uma grande dificuldade para esperar sua vez em jogos ou situações de grupo, e interromper outros.
• Hiperatividade: Movimentar-se constantemente, falar excessivamente, e uma incapacidade de jogar ou realizar atividades tranquilamente.
É importante destacar que esses sintomas devem ser mais intensos do que se observam tipicamente em outras crianças da mesma idade e devem ter um impacto significativo no desempenho escolar ou social da criança para ser considerado parte do PHDA.

Identificação de sintomas de hiperatividade
Identificar os sintomas da hiperatividade infantil em crianças é um passo crucial para procurar o tratamento mais adequado e fornecer o apoio necessário. Estes sintomas manifestam-se frequentemente claramente em vários contextos, como em casa, na escola ou durante atividades sociais, e podem variar significativamente de criança para criança. Conhecer os sinais específicos pode ajudar pais e educadores a reconhecerem a necessidade de uma avaliação profissional.

 

Sintomas de desatenção:
• Dificuldade para se concentrar nos detalhes ou cometer erros ao descobrir tarefas escolares.
• Problemas para manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas.
• Não parecer estar a ouvir.
• Desorganização e problemas para seguir as instruções e cumprir tarefas escolares ou deveres domésticos.
• Evitar, mostrar-se real ou ter uma aversão a tarefas que exijam um esforço mental sustentado.
• Perder materiais necessários para tarefas ou atividades (por exemplo, brinquedos, deveres escolares, lápis, livros).

 

Sintomas de hiperatividade e impulsividade:
• Inquietação ou incapacidade de permanecer sentado em sala de aula ou em outras situações onde se espera que esteja quieto.
• Correr ou treinar em situações inadequadas; em adolescentes e adultos, pode manifestar-se como inquietação.
• Falar excessivamente sem poder esperar sua vez em conversas ou jogos.
• Interromper ou confundir outras atividades.
• Agir sem consideração pelas consequências.

Estratégias de gestão em casa e no ambiente escolar
A intervenção eficaz da hiperatividade infantil requer uma abordagem coerente tanto em casa quanto no ambiente escolar. Essas estratégias foram projetadas para ajudar as crianças a melhorar sua atenção, comportamento e habilidades sociais, criando um ambiente que fomenta o seu desenvolvimento integral.

 

Em casa:
1.Estabeleça uma rotina consistente: Crianças com PHDA se beneficiam muito de uma estrutura diária organizada. Isso inclui horários fixos para despertar, acordar, fazer deveres e dormir.
2. Organização do espaço de trabalho: Crie uma área de estúdio tranquila, livre de distrações, com todos os materiais necessários à mão, para ajudar a melhorar a concentração.
3. Sistemas de recompensa: Implementar sistemas de recompensa por comportamentos específicos pode motivar as crianças a seguir as regras e completar tarefas.
4. Técnicas de relaxamento e tempo fora: Ensinar técnicas de relaxamento e ter um lugar designado para «tempo fora» pode ajudar as crianças a gerir melhor suas emoções e comportamentos.
5. Comunicação clara e concisa: Usar instruções claras e simples, e ter certeza de que a criança entende o que se espera dele, é crucial.
6. Fomentar a atividade física: A atividade física regular pode ajudar a gerir a energia excessiva e melhorar a concentração.

 

Na escola:
1. Espaços educativos: As configurações como tempos de teste prolongados, tarefas divididas em segmentos e atividades preferenciais podem marcar uma diferença significativa.
2. Uso de ajudas visuais: Organizadores gráficos, agendas e listas de verificação podem ajudar as crianças a mantê-las focadas e organizadas.
3. Estratégias de ensino adaptativas: Métodos que incluem mais atividades práticas e participativas podem ser mais eficazes para crianças com PHDA.
4. Pausas ativas: Permitir breves descansos durante as aulas pode ajudar as crianças a manter a atenção durante períodos mais longos.
5. Colaboração com os pais: Uma comunicação regular entre educadores e pais permite compartilhar estratégias que funcionam e adaptá-las conforme necessário.
6. Treino de habilidades sociais: Programas escolares que ensinam habilidades sociais e resolução de conflitos são especialmente benéficos.
Atividades recomendadas para crianças hiperativas:
Para as crianças com hiperatividade infantil, é vital encontrar atividades que não apenas os ajudem a gerir a sua energia, mas que também promovam seu desenvolvimento cognitivo e emocional. Estas atividades devem ser estimulantes, estruturadas e, sobretudo, divertidas para a criança.
Para as crianças com hiperatividade infantil, é vital encontrar atividades que não apenas os ajudem a gerir a sua energia, mas que também promovam o seu desenvolvimento cognitivo e emocional. Estas atividades devem ser estimulantes, estruturadas e, sobretudo, divertidas para o menino.
Atividades físicas:
1. Deporto em equipa: Participar em atividades desportivas como futebol ou hóquei pode melhorar a cooperação e as habilidades sociais, além de ajudar a libertar a energia excessiva.
2. Artes marciais: Disciplinas como taekwondo, judo ou karatê, autocontrole, disciplina e respeito, ideais para crianças com PHDA.
3. Natação e ginástica: Atividades que exigem concentração em movimentos específicos podem ajudar a melhorar a coordenação e a abordagem.

 

Atividades criativas:
1. Música: Aprender a tocar um instrumento pode melhorar a concentração e a paciência.
2. Arte e trabalhos manuais: Pintar ou fazer trabalhos manuais ajuda a incitar a criatividade e pode ser uma excelente maneira de fazer com que as crianças expressem suas emoções.
3. Teatro e atuação: Participar de obras de teatro ou aulas de atuação pode melhorar suas habilidades de comunicação e autoexpressão.

 

Atividades educativas e cognitivas:
1. Jogos de mesa: Esses jogos promovem o pensamento estratégico, a resolução de problemas e a paciência.
2. Leitura: Algumas crianças com PHDA podem escolher livros sobre temas que sejam do seu interesse, o que pode contribuir para melhorar a sua atenção e concentração.
3. Tecnologia educativa: aplicações e jogos educativos projetados para crianças com PHDA podem ser ferramentas úteis para aprender de maneira interativa e divertida.

 

Promover a autoestima:
É fundamental promover a autoestima de uma criança, concentrando-se nos seus pontos fortes e comemorando as suas realizações. As crianças com hiperatividade infantil enfrentam frequentemente desafios que podem afetar a sua autoimagem. Reforçar positivamente o seu esforço e progresso, para além dos resultados académicos, é crucial para o seu desenvolvimento emocional e social.

 

SERVIÇOS DE BABYSITTING AO DOMICÍLIO
Contacte-nos e descubra como usufruir dos melhores serviços de acolhimento de crianças em que pode confiar.

Estratégias para o sucesso:
– Instruções claras e breves: Ao introduzir uma nova atividade, é importante dar instruções claras e concisas, dividindo a tarefa em passos simples.
– Definir expectativas realistas: Celebrar as pequenas conquistas e compreender que cada criança tem o seu próprio ritmo de aprendizagem.
– Supervisão e apoio: No início, algumas crianças podem precisar de uma supervisão mais próxima para se concentrarem na atividade. Com o tempo, à medida que desenvolvem mais autocontrolo, serão capazes de participar de forma mais independente.
– Flexibilidade: Como os interesses e os níveis de energia podem variar, é útil ter uma variedade de atividades disponíveis e ser flexível no seu planeamento.

 

Quando procurar ajuda profissional
Reconhecer quando é o momento certo para procurar ajuda profissional é um passo importante para garantir que as crianças com hiperatividade infantil recebem o apoio necessário para o seu desenvolvimento e bem-estar. Embora cada criança seja única e os sintomas possam variar de intensidade, há certos sinais e situações que indicam a necessidade de uma avaliação especializada.

 

Sinais de alerta:
1. Dificuldades académicas persistentes: Se uma criança continua a debater-se com o desempenho escolar apesar dos esforços e estratégias de apoio em casa e na escola.
2.Problemas de comportamento: Quando os problemas de comportamento se tornam graves, frequentes ou interferem significativamente na vida quotidiana da criança.
3.Desafios sociais: Dificuldades visíveis em fazer ou manter amigos, ou quando a criança se afasta regularmente das interações sociais.
4.Baixa autoestima: Se a criança mostra sinais de frustração constante, baixa autoestima ou fala regularmente de forma negativa sobre si própria.
5.Emoções intensas: Respostas emocionais intensas, inapropriadas ou difíceis de gerir, como raiva ou tristeza extremas.

Profissionais a considerar:
– Pediatras ou médicos de família: podem fazer uma avaliação inicial e encaminhar os pais para especialistas adequados.
– Psicólogos ou psiquiatras infantis: Especialistas em perturbações do desenvolvimento da criança que podem oferecer diagnósticos e tratamentos específicos, incluindo terapias comportamentais e, se necessário, tratamento farmacológico.
– Terapeutas ocupacionais: ajudam as crianças a melhorar as capacidades motoras e de processamento sensorial, que são frequentemente difíceis para as crianças com PHDA.
– Conselheiros escolares e psicólogos educacionais: prestam apoio no ambiente educativo, ajudando a implementar estratégias pedagógicas adaptadas às necessidades da criança.

 

Vantagens de procurar ajuda profissional:
A intervenção precoce é fundamental para a gestão eficaz da hiperatividade infantil. Os benefícios de procurar ajuda profissional incluem:
– Diagnóstico exato: Um diagnóstico claro é essencial para compreender os desafios específicos da criança e a forma de os abordar.
– Estratégias personalizadas: os profissionais podem desenvolver planos de tratamento e gestão personalizados que respondam às necessidades educativas e emocionais da criança.
– Apoio à família: Os especialistas também podem oferecer orientação e estratégias de apoio à família, melhorando a dinâmica familiar e o bem-estar da criança.
– Prevenção de problemas a longo prazo: A intervenção precoce pode prevenir dificuldades futuras, como problemas de autoestima, relações sociais e desempenho académico.

Lidar com a hiperatividade infantil é uma jornada tanto para as crianças afetadas como para as suas famílias. No entanto, com a informação correta, estratégias de apoio eficazes e, quando necessário, ajuda profissional, é possível percorrer este caminho com sucesso. Desde o estabelecimento de rotinas consistentes e a promoção de atividades que canalizem a sua energia de forma positiva, até ao reconhecimento do momento certo para procurar aconselhamento especializado, cada passo dado é um passo em direção ao bem-estar e ao desenvolvimento ideal da criança.

No Comments

Post A Comment

4 × 3 =